fbpx
  • R. Mecenas Pinto Bueno, 1074 | Marília-SP
  • 14 98143-3752

  • Segunda a sexta: 08h - 18h
  • contato@kplan.com.br

  • Telefone

    14 98143-3752

  • E-Mail @

    contato@kplan.com.br

Será que pensar positivo pode arruinar seus planos? Essa pergunta talvez pareça estranha, uma vez que atualmente o pensamento positivo vem sendo apontado como solução para tudo (emagrecer, curar doenças, achar o par perfeito, ficar rico etc.).

Livros, palestras e treinamentos online (alguns bem caros) vendem essa ideia: pense positivamente e tudo dará certo, inclusive o seu negócio.

Entretanto, exagerar na postura otimista pode ter um efeito devastador sobre sua vida profissional e pessoal. Esse é o tema do nosso artigo.

Entenda como (apenas) pensar positivo pode destruir uma carreira

É provável que você conheça uma pessoa em sua empresa que está sempre feliz, sorridente, falando das coisas boas que acontecem e que ela vê no mundo.

A pergunta é: se esse indivíduo ficar só no papo otimista e não agir, o que será que vai acontecer?

Para ilustrar melhor, ouça uma história que um gerente de uma indústria aqui de Marília, cliente da KPLAN, relatou.

Resumindo, tem uma pessoa na equipe dele que está sempre feliz, alegre, falando de coisas boas, que quer ser amiga de todo mundo…, mas não entrega resultados.

O que você acha que vai acontecer com alguém que está o tempo todo pensando positivo, porém não faz a sua parte.

Simplesmente, as coisas não acontecerão para esta pessoa. E o pior, se ela estiver no ambiente de trabalho, onde é avaliada pelas entregas que faz, provavelmente será demitida.

Afinal, em algum momento as avaliações ocorrem e quando a diretoria vê que essa pessoa não está entregando, decide demiti-la.

O excesso de otimismo também é potencialmente destrutivo para os empreendedores. Um exemplo disso é o empresário dinamarquês Michael Stausholm, citado em matéria da BBC.

Michael havia deixado o emprego numa das maiores transportadoras do mundo para abrir uma empresa com um sócio excessivamente otimista. A positividade de pensamento do sócio o contagiou, até o momento em que o negócio começou a ter problemas.

A lição aprendida arduamente foi a seguinte: só pensar positivo não adianta. Uma boa dose de realismo é fundamental para ter sucesso.

De onde vem essa crença exagerada no poder do pensamento positivo?

Existem vários livros que explicam como os pensamentos são capazes de criar a realidade de um indivíduo.

Entre os nomes mais famosos estão Napoleon Hill, Bob Proctor, Norman Vincent e Louise Hay. Entretanto, não podemos dizer que esses autores, que têm teorias e métodos distintos, ensinam que somente imaginar atrai riqueza e sucesso.

Recentemente o livro “O Segredo”, de Ronda Byrne, posteriormente transformado em filme, serviu para popularizar as ideias que integram o sistema de crenças denominado “lei da atração”.

Hoje temos ainda uma série de treinamentos presenciais e online que prometem ensinar a atrair riqueza através de mudanças mentais.

Não se trata de menosprezar esse tipo de abordagem, afinal, são muitos os exemplos de pessoas que de fato atribuem seu sucesso a uma atitude mais positiva em relação à vida.

O que ocorre é que o ser humano, em geral, busca o modo mais fácil de fazer as coisas. Por isso, muitos preferem acreditar que o pensamento positivo se resume a fantasiar sobre o que se deseja.

Não podemos culpar os autores e suas teorias por isso.

Como combinar pensamento positivo e realismo para ter sucesso

A psicoterapeuta e escritora Amy Morin, autora do livro “13 Coisas Que As Pessoas Mentalmente Fortes Não Fazem”, escreveu um artigo no site da Forbes analisando como a interpretação errônea do conceito de pensar positivo traz mais prejuízo do que benefícios às pessoas.

Essa interpretação equivocada confunde pensamento positivo com expectativas irreais. “Às vezes as pessoas confundem pensar positivo com fantasiar”, diz Amy.

Um bom exemplo é a pessoa que se concentra em pensar positivamente sobre ser promovida, mas não se qualifica, não se esforça para produzir mais e melhor e ainda ignora os feedbacks corretivos que recebe. Esse é um uso inadequado e destrutivo do pensamento positivo, confundido aqui com fantasiar.

Quando achamos que só pensar positivo atrairá o que desejamos, sem partir para a ação, não temos objetivos e sim ilusões.

Confira agora algumas dicas de como combinar pensamento positivo e realismo para alcançar objetivos:

  • Não subestime o esforço necessário para alcançar o sucesso. Pensar positivamente não significa ignorar o trabalho duro necessário para conquistar seus objetivos.
  • Antecipe os obstáculos que você provavelmente encontrará ao longo do caminho. Pensar “nada ficará no meu caminho”, lhe deixa despreparado para lidar com eventuais desafios.
  • Escolha manter uma atitude positiva independentemente dos resultados. Esse é o grande “segredo” do pensamento positivo: uma escolha consciente sobre ser otimista em relação à vida, sem focar exclusivamente em como o futuro será melhor.

Aqui chegamos à seguinte conclusão: só pensar positivo não adianta e pode arruinar seus projetos, caso você não parta para a ação.

Cuidado; arregace as mangas, pense positivo e faça a sua parte. A partir do momento em que você coloca suas ideias em prática e programa o que vai fazer concretamente para alcançar um objetivo, o sucesso é apenas uma questão de tempo.

Manter o pensamento positivo é importante, mas não suficiente. Então, avalie sempre se o que você está fazendo é necessário e suficiente.

Porque, se for só o necessário, corre-se o risco de fazer apenas metade do que é preciso para alcançar os resultados desejados.

Coach Neurolinguista, Palestrante e Instrutor em treinamentos; Consultor da Falconi – Consultores de resultado e Consultor parceiro da KPLAN Consultoria e Assessoria.

Tags: , , ,

X