fbpx
  • R. Mecenas Pinto Bueno, 1074 | Marília-SP
  • 14 98143-3752

  • Segunda a sexta: 08h - 18h
  • contato@kplan.com.br

  • Telefone

    14 98143-3752

  • E-Mail @

    contato@kplan.com.br

Em todos os momentos estamos nos comunicando. Mesmo quando não estamos falando nada. É verdade que grande parte da nossa comunicação está nos gestos e tom de voz e as palavras representam um pequeno percentual na nossa comunicação.

Mesmo assim, as palavras são a materialização daquilo que queremos transmitir. Por isso, vale a pena prestar mais atenção para escolher as melhores palavras e melhorar seu relacionamento com as pessoas com quem você trabalha.


Nesse artigo você vai aprender:

  1. Principais problemas na comunicação
  2. Usar as palavras certas
  3. Ser um resolvedor de problemas

Principais problemas na comunicação.

A criatividade humana é uma das causas de problemas na comunicação. Mesmo quando usamos palavras comuns, que todos entendem o significado, cada pessoa faz uma representação mental diferente.

Cada um cria uma imagem de acordo com as próprias vivências, preferências e vontades.

Por exemplo, se eu disser que quero comprar um celular novo, cada pessoa que me ouvir vai pensar em um modelo diferente de aparelho celular! Enquanto estou falando, cada pessoa está criando uma imagem de um celular em sua mente.

E essas imagens direcionam os comportamentos!

Use as palavras certas

Escolher as palavras, fazer perguntas e detalhar suas ideias podem evitar muitos conflitos e acelerar a solução de problemas reais.

Não importa qual a sua profissão, se você tem um trabalho, saiba que foi contratado para resolver problemas! Lembre-se disso todos os dias. Mesmo na posição de empresário, o cliente contrata sua empresa para resolver um problema que ele tem!

Se a sua comunicação melhora, tudo melhora! Porque ninguém faz nada sozinho.

Confira algumas dicas para melhorar sua resolução de problemas e facilitar sua vida:

Fale tudo no positivo

Nosso cérebro tende a criar representações para tudo, e por isso ele tem dificuldades em processar o conceito de “não”. Claro, ele entende o significado, porém não consegue criar uma representação do seu conceito.

É como se eu dissesse: “Não pense em um elefante branco pintado com bolinhas azuis.” Pronto, eu disse pra não pensar, porém seu cérebro pulou a parte do “não”. Com nossas ações é a mesma coisa.

Por isso, fale o que você quer que a pessoa faça ao invés de falar o que ela não deve fazer. Exemplos comparativos:

  • “Lembre-se de me enviar o relatório” x “Não esquece de me enviar o relatório”;
  • “Por favor, compre uma peça nova para essa máquina” x “Você não pode comprar uma peça nova para essa máquina?”;
  • “Essa entrega deve chegar até às 11h30 no cliente” x “Essa entrega não pode atrasar hoje”;
  • “Mantenha essa área sempre organizada conforme o padrão que definimos” x “Não quero ver essa área bagunçada nunca mais”;
  • “Eu consigo praticar hábitos saudáveis” x “Eu não consigo parar de fumar” – pois é, essa dica vale para você conversar consigo mesmo!
Seja interessado

Hoje as redes sociais criaram bolhas de informação, onde nos acostumamos a ver apenas aquilo que vai de acordo com nossas opiniões, valores e crenças. Porém, vivemos num mundo diverso e é preciso estar aberto para ouvir outras formas de pensar.

Até para discordar, antes é preciso ouvir. O grande problema é que temos dificuldade de ouvir o outro durante uma conversa. Observe as pessoas conversando e verá que muitas delas só estão esperando a deixa para colocar o próprio ponto de vista, independente do que disse o outro, e assim as conversas se tornam grandes monólogos.

Faça perguntas para as pessoas e ouça as respostas sem querer expressar sua opinião ou contar sua história sobre o assunto. Assim você consegue identificar pontos de vista novos e estreita os relacionamentos.

Fica mais fácil resolver problemas quando entendemos o ponto de vista das outras pessoas.

Se você é o líder de uma equipe e precisa resolver um problema específico, reúna o time e comece a fazer perguntas:

  • Quantas vezes esse problema aconteceu?
  • Como você percebeu que algo estava errado?
  • O que você acredita que ocasionou esse problema? Por que?
  • O que deve ser feito para resolver de uma vez por todas?
  • Os recursos necessários já estão disponíveis? Existe algum recurso alternativo?

Faça quantas perguntas julgar necessário. Atenção: anote as respostas e faça novas perguntas baseadas no conteúdo das respostas.

Se você quer melhorar seu relacionamento com alguém que trabalha com você (e pode ser até o seu chefe), escolha um momento adequado e faça uma sequência de perguntas. Por exemplo:

  • Há quanto tempo você trabalha aqui na empresa? E na sua função atual?
  • Qual é a parte que você mais gosta de trabalhar aqui?
  • O que você fazia antes de trabalhar aqui?
  • Quem foi a pessoa mais importante na sua trajetória profissional? Por que?
  • Quando você descobriu que tinha talento para essa carreira? Ou Como você escolheu essa carreira profissional?

E por aí vai… imagine quantas perguntas novas você vai conseguir formular a partir das respostas dessas cinco perguntas iniciais. Atenção: ouça atentamente as respostas.

Seja um resolvedor de problemas

É muito desagradável ouvir qualquer pessoa reclamando. Seja da vida, do trabalho ou de acontecimentos. Ninguém gosta de ficar perto das pessoas que só reclamam, então não seja essa pessoa!

Reclamar é insistir no problema, colocá-lo num pedestal e ficar admirando e esperar que isso fará com que ele mude. Mas a verdade é que não fazer nada, não muda nada. Apenas nossas ações podem mudar uma situação.

Primeiro de tudo: Uma vez que está posto o problema, comece a mapeá-lo. Entenda de onde ele veio, que ação (ou falta de ação) resultou naquele problema. Identificadas as causas, registre e use para elaborar ações preventivas no futuro.

Use esse aprendizado também para gerar opções de resolução. Sempre existem alternativas para resolver um problema. Liste pelo menos 3 e, no máximo, 6 opções.

Reclamar só atrapalha e atrasa sua vida. Comece a gastar mais energia identificando opções e recursos.

O grande desafio é iniciar a prática dessas dicas no seu dia a dia!

Se você tiver alguma dúvida, me manda que eu respondo. Meu WhatsApp é (19)99779-1123.

Coach Neurolinguista, Palestrante e Instrutor em treinamentos; Consultor na área de Gestão Empresarial, com foco em produtividade; Sócio da KPLAN Consultoria e Assessoria.

Tags: , ,

X