fbpx
  • R. Mecenas Pinto Bueno, 1074 | Marília-SP
  • 14 98143-3752

  • Segunda a sexta: 08h - 18h
  • contato@kplan.com.br

  • Telefone

    14 98143-3752

  • E-Mail @

    contato@kplan.com.br

Nos quatro primeiros meses de 2017 visitei 10 empresas na região de Marília e de Araçatuba. Na reunião com cada empresário fiz a seguinte pergunta: “Como está o seu mercado?”

  • 4 estão aguardando para ver o que vai dar.
  • 4 estão com dificuldades em vendas e financeiro, mas acreditam que a situação vai melhorar (mas também não estão fazendo nada de diferente).
  • 2 estão buscando novos mercados.
  • 100% estão enxugando ou enxugaram despesas e cortaram investimentos.

Mas todos concordaram em um ponto: ficar esperando não é a melhor solução!

A próxima pergunta foi: O que você está fazendo para mudar a situação?

  • 6 estão sem dinheiro para investir. Reduziram o quadro de pessoal e adequaram as despesas. Cortaram investimentos.
  • 3 estão usando recursos próprios e decidiram arriscar para fazer algo diferente (inovação), pois querem estar à frente na retomada do mercado!
  • 1 investe em inovação (processo, produto e tecnologia) sempre, independente da situação do mercado. Está à frente dos concorrentes.

Nessas empresas que estão demitindo e só esperando uma reação do mercado, eu percebi algumas situações que me chamaram a atenção:

  • Estoques altos em processo e nos almoxarifados
  • Máquinas paradas por manutenção corretiva
  • Realização de horas extras

Repare que são 3 situações internas que não agregam valor, geram prejuízos e passam despercebidas, como se fossem situações normais. Todas as empresas devem conhecer muito bem os seus processos internos para adequá-los rapidamente a essas situações de mercado antes de somente dispensar pessoas e cortar investimentos. O custo dessas decisões é muito alto no curto prazo. Cortar investimentos limita a capacidade de inovação e dispensar exige gasto com treinamentos para qualificação de novos funcionários, perda de talentos para o mercado e para a concorrência, além das rescisões contratuais.

Ao final das visitas deixei muito claro para os empresários: a crise é externa e não interna!

Reclamar ou esperar é uma escolha dolorosa que faz você fechar os olhos para as coisas boas que podem estar ao seu lado. Assim você cria um ciclo vicioso. Esse comportamento faz você focar somente nos problemas que estão ocorrendo fora da empresa. Desacelerar não significa parar tudo! Podemos acelerar outras atividades e aproveitar as competências das pessoas para aproveitar o momento e observar as oportunidades que estão ocultas no meio de toda essa confusão pela qual o Brasil está passando.

Durante as conversas com esses empresários, conversamos muito sobre os principais motivos que levam as empresas a adotarem esse tipo de comportamento apático e reativo em época de crise. Chegamos aos três principais motivos:

  • Falta de planejamento é o principal motivo, são sempre reativos às situações de mercado ao invés de serem proativos.
  • Falta tempo para discutir estratégias, novos produtos e análise de cenários. Os gestores não sabem organizar suas atividades importantes.
  • Liderança despreparada – os líderes conhecem muito do produto e processo, mas estão despreparados nas questões de gestão e de liderança, dificultando a condução das equipes para atingir metas e implantar melhorias.

E a grande pergunta dos empresários foi: como resolver isso?!

Businessman drawing rising arrowsNão é tão simples assim, pois não há fórmulas prontas! Cada empresa tem o seu contexto, sua cultura e estruturas internas. Porém há 5 passos que todos os empresários podem iniciar imediatamente:

  • Pratique o gerenciamento estratégico! Analise o mercado buscando enxergar novos pontos de vista e novas conexões. Expandir a sua visão pode mostrar que você está vivendo um mercado cheio de oportunidades! Saia da sua miopia empresarial!
  • Seja um empresário de verdade! Identifique os talentos na sua equipe e delegue atividades, assim você terá mais tempo para analisar o mercado e pensar em estratégias. Você não é o melhor da sua equipe!
  • Invista na qualificação dos seus líderes! Adquirir novas habilidades, novos comportamentos e novas técnicas para desenvolver a equipe, aprimorar a gestão e gerar novos resultados. Não limite-os somente ao seu conhecimento!
  • Ande mais pela sua empresa! Avaliar a sua empresa somente por meio de relatórios impede de ver os problemas reais. Visite o local onde as coisas acontecem! Identifique onde há problemas de gestão, verifique como as pessoas agem diante deles e tenha coragem para enfrentá-los. Convide sua equipe para fazer o mesmo diariamente.

Que tal começar a agir realmente como empresário e fazer diferente para ter um próximo ano melhor que o atual?

E agora, você acredita que está aproveitando os benefícios da crise?

Sucesso sempre!

Gostou? Compartilhe!

Coach Neurolinguista, Palestrante e Instrutor em treinamentos; Consultor na área de Gestão Empresarial, com foco em produtividade e qualidade; Sócio Fundador da KPLAN Consultoria e Assessoria.

Tags: , , , ,

X