fbpx
  • R. Mecenas Pinto Bueno, 1074 | Marília-SP
  • 14 98143-3752

  • Segunda a sexta: 08h - 18h
  • contato@kplan.com.br

  • Telefone

    14 98143-3752

  • E-Mail @

    contato@kplan.com.br

O início de nossa vida profissional na juventude apresenta novas perspectivas de vida. Estudar, qualificar-se para o mercado de trabalho e ter o primeiro emprego são momentos únicos!

Essa capacitação pessoal faz com que possamos abraçar novas responsabilidades com a sensação de que novos horizontes estão sendo abertos.

A independência financeira começa a traçar linhas mais tênues em nossa formação.

Mas é preciso ressaltar que essa empolgação, totalmente válida e compreendida, pode nos levar a cometer erros dos quais podemos nos arrepender por um bom tempo.

Isso pode ocorrer especialmente em relação a decisões que tomaremos sobre finanças.

Uma das perguntas mais importantes que precisam ser respondidas é: que tipo de erros financeiros devem ser evitados?

Primeiro erro financeiro: comprometer a sua renda com dívidas

Em primeiro lugar, você precisa ter absoluta certeza de começar a sua vida financeira sem abraçar dívidas.

Vários aspectos do seu futuro estão relacionados com esse princípio. Porque? Vamos exemplificar isso com a compra do primeiro carro.

Você já deve ter percebido que, em geral, tanto homens como mulheres jovens, desejam comprar um veículo logo que começam a trabalhar.

Aos completar 18 anos de idade, muitos não esperam nem sequer um dia para dar entrada no processo para fazer a CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Depois disso, parece que muitos seguem um ritual preciso, partindo logo para a aquisição do ‘primeiro carro’. Mas a maioria dos jovens não costuma pensar no custo médio mensal de ter um carro estacionado na garagem.

Além do valor de compra do veículo, o proprietário tem de arcar com os seguintes custos:

  • Custo de depreciação;
  • Taxas e os impostos;
  • Seguro;
  • Manutenção;
  • Combustível.

Se levar isso em conta, talvez o custo médio mensal de um veículo chegue perto dos R$ 1.000,00. Poucos jovens refletem no que isso significa: Ter que ganhar mais em seu trabalho para manter o carro.

Como muitos não conseguem ganhar tão bem em suas primeiras oportunidades profissionais, qual costuma ser o resultado? Dívidas logo nos primeiros anos de inclusão no mercado de trabalho.

Esse é um erro que precisa ser evitado caso você queira ter uma saúde financeira estável.

Segundo erro financeiro: falta de planejamento

Por mais duro que possa ser dizer isso: a falta de planejamento é um dos erros mais recorrentes dos jovens que estão começando a trabalhar.

A enxurrada de informações de um sociedade consumista pode gerar muita ansiedade em torno do ‘desejo de compra imediata’.

Esse imediatismo, em geral, é o grande motivo por trás do não-planejamento de cada ação financeira.

Os resultados dessa permissão indevida do desejo de satisfação imediato da compra muitas vezes é o desequilíbrio na gestão dos recursos.

Sendo assim, a falta de planejamento é o segundo erro financeiro não só dos jovens, mas de muitas pessoas.

Terceiro erro financeiro: não definir metas específicas

Imagine o esforço, a dedicação e o empenho direcionado para adquirir a sua renda. Agora reflita quantos objetivos financeiros você estabeleceu para si mesmo.

Em geral, quando somos jovens temos facilidade para obter nossa renda. Mas se não tomarmos cuidado, teremos uma grande dificuldade em determinar como essa renda será investida. É aí que mora o perigo, por assim dizer.

Traçar metas específicas para investir a nossa renda é um objetivo que pode trazer resultados altamente satisfatórios. Construir a sua riqueza está diretamente relacionado ao bom senso na aplicação do seu dinheiro.

Poupar dinheiro é um dos grandes segredos das pessoas bem-sucedidas na vida. Contar com recursos financeiros reservado para lidar imprevistos pode ser, e têm sido, uma grande sacada na felicidade de muitos.

Portanto, lembre-se de que deixar de definir metas específicas para usar o seu dinheiro, resultará em um grande sentimento de frustração pessoal.

Quarto erro financeiro: escolher um modo vida irrealista

Poucas decisões exercem um poder tão impactante e nossa vida quanto sonhar acordado.

Escolher um modo de vida mais caro do que o que você consegue manter em sentido financeiro só traz sofrimento para você e sua família.

Começar a vida financeira inscrevendo-se em diversas instituições de crédito e comprando sem consciência nunca vai levá-lo ao verdadeiro sucesso pessoal e profissional.

Sua vida financeira precisa lhe trazer segurança, paz e satisfação pessoal. Isso será possível se suas decisões mostrarem que você quer viver uma vida que não pode pagar? Dificilmente.

É pura tolice pensar que você pode custear uma vida de rico se você ainda está construindo o seu patrimônio.

Rumar nessa direção levará a sua vida em direção ao fracasso com grande velocidade.

E o que poderá tirá-lo dessa infelicidade? Essa é uma resposta que só as consequências amargas de suas decisões poderão responder.

Nunca deixe que os erros que foram listados aqui o tornem uma pessoa inconsequente do ponto de vista financeiro. Não comprometa o seu estilo de vida com dívidas precoces na juventude.

Planeje a forma como você usará o seu dinheiro estabelecendo metas. E viva dentro do que ganha.

Se fizer isso, você sentirá a grande satisfação de ser uma pessoas que sabe, de fato, gerir suas finanças com muita propriedade!

Gostou? Compartilhe!

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

X