Como fazer o planejamento da sua empresa acontecer em 2019

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Eis que mais um ano se inicia e, como sempre, vem cheio de expectativas e sonhos pessoais, metas e planejamentos profissionais. O grande problema é que na maioria das vezes é aí que a coisa termina: Na vontade e nos planos.

É fato comprovado que somos sempre muito ávidos por mudanças, mas sofremos e desanimamos na hora de mudar e tirar as ideias do papel. Se identificou?

Há quem pense que basta definir metas e ter força de vontade, mas não é bem assim. Já vimos esse mesmo problema em diversas empresas, de diversos tamanhos e segmentos.

Só planejar não é suficiente

Não entenda mal. O planejamento é fundamental, porém, mesmo sabendo disso, as pessoas falham em suas metas.

Saber a importância de planejar não é a questão aqui. O grande problema é realizar aquilo que é necessário e é aí que a coisa complica.

Isso pode ter alguns motivos:

  • Definir metas demais
  • Esquecer de fazer um plano de ação
  • Não delegar atividades para a equipe
  • Não medir resultados

O papel aceita tudo. Essa é uma máxima que você não pode ignorar. Por mais que tudo pareça fazer sentido no planejamento, em algum momento as ações terão que encarar a realidade do dia a dia.

Toda empresa sabe a importância de planejar (até as que não planejam). O problema de não alcançar as metas é outro.

O problema está na execução.

Existe, na hora de planejar, uma certa ansiedade por resultados. Com isso, você pode acabar planejando mais ações do que será possível acompanhar depois.

Aí bate o medo, a dificuldade, a ansiedade e quando você se dá conta, as metas começam a se afogar em meio a um mar de estresse. O planejamento vai pro lixo bem como os resultados que você esperava.

Vemos isso acontecer o tempo todo: A empresa define várias metas alegando serem (todas) importantes. Com isso, o esforço da equipe acaba sendo diluído entre várias metas e se enfraquecendo.

Sabe aquela sensação de trabalhar o tempo todo e não ver resultados? O excesso de metas é um dos principais motivos disso.

Quanto mais metas você tem, menos metas você cumpre

É uma questão de foco. Por mais que você queira, é impossível fazer várias coisas importantes ao mesmo tempo sem se atrapalhar em algum momento.

Ao invés disso, pense no que é mais importante para sua empresa realizar este ano. Aumentar vendas, melhorar o atendimento ao cliente, lançar um novo produto?

A meta pode variar bastante de negócio para negócio. Pense no que faz sentido para sua empresa.

Se preferir, faça uma lista com as metas que lhe vierem à cabeça e depois vá elencando as mais importantes e eliminando as outras. Faça isso até que reste apenas uma meta (no máximo duas).

Pode parecer doloroso escolher entre tantas coisas, mas na hora de executar, você vai ver que os resultados são muito mais palpáveis.

Seja específico com sua meta

“Aumentar vendas; melhorar o atendimento ao cliente; lançar um novo produto”

Esses foram alguns exemplos que usamos acima, e é assim que muitas empresas definem suas metas. Mas, o que há de errado com eles?

Nada? Cuidado, olhe de novo. Num relance, pode fazer sentido, mas se você se questionar um pouco verá que essas são metas muito vagas.

“Aumentar vendas”. De quanto pra quanto?

“Melhorar o atendimento”. Como você vai medir isso?

“Lançar um novo produto”. Qual produto? Quando vai lançar? Como vai fazer isso?

Viu só? Se a meta não é específica, vai ficar difícil de medir. Se você não mede, não sabe quando alcançou, se está longe ou perto. E é aí que a ansiedade aumenta e a motivação cai.

Uma boa meta segue o modelo “De x pra y até quando”. Ou seja, “Aumentar as vendas de 30 mil/mês para 50 mil/mês até 31/12/19, por exemplo.

Isso torna mais claro o resultado esperado e define uma linha de chegada. Dessa forma você pode acompanhar e ver o quanto está avançando.

Essa simples ação já vai tornar sua meta bem mais factível e animadora. Mas calma, não acaba aí.

Tenha um plano de ação.

Saber pra onde está indo é muito importante e traz bastante clareza. Mas a questão agora é como chegar lá.

Ao ter sua meta definida e alinhada com a equipe, comece agora a pensar da realização da meta para trás, o que é preciso ser feito. Quais as principais ações que te conduzirão até seu propósito?

Se você quer aumentar as vendas de 30 mil para 50 mil/mês até 31/12/19, por exemplo, precisa pensar na venda de qual ou de quais produtos vai focar; dividir a meta anual em metas mensais; identificar clientes em potencial; elaborar um plano de abordagem, construir discurso de vendas; elaborar campanhas de marketing, etc…

A lista de um plano de ação pode ser muito longa dependendo do seu objetivo e, para que nada escape, é importante fazer isso em conjunto com sua equipe para que todos possam contribuir a partir de suas áreas de atuação.

Assim como as metas, as ações do seu plano de ação devem ser específicas, ter data para acontecer e um dono, ou seja, alguém responsável pela execução.

Difícil? Eu diria “complexo”, talvez. Mas se você testar vai ver que é bem mais eficiente que deixar a onda te levar.

Avalie e acompanhe o progresso da sua meta.

Outro erro comum: Definir uma meta no início do ano e só olhar novamente para ela quando o prazo final chega. E, quando essa hora chega, geralmente o que resta é sentar e chorar.

Sua meta precisa ser acompanhada constantemente, bem como o andamento do seu plano de ação.

É provável que algumas coisas saiam erradas no caminho, mas se estiver acompanhando, vai poder corrigir o rumo a tempo.

Além disso, ficar de olho nos resultado é uma forma de engajar a equipe e fazer com que eles percebam como suas ações impactam nas metas. Dessa forma o sucesso passa a ser um ideal compartilhado.

E se você está acompanhando e as coisas estão indo mal, identifique o que está causando o problema, avalie as possibilidades e crie um plano de ação de recuperação.

É fundamental aprender com nossos erros e não chorar por eles. Como já foi dito, o papel aceita tudo e é preciso estar pronto para as adversidades trazidas pela execução do plano.

Quando souber o que fazer, faça!

Muitas pessoas sabem da importância de definir metas, entendem o porque ter um plano de ação e acompanhar resultados. Mesmo assim elas ficam só no papel. Sabe o motivo?

A teoria é segura. Você nunca vai errar enquanto apenas imaginar o que poderia fazer. Executar dá medo, pois exige dar a cara a tapa e se expor ao que der e vier.

Mas, ao passo que a teoria jamais te levará a um fracasso, esteja certo que ela também te deixará a milhares de quilômetros do sucesso. A coragem de errar e a humildade de recomeçar e pedir ajuda faz parte de se obter bons resultados.

Pense no que é importante, defina o que precisa ser feito, envolva as pessoas que fazem parte do resultado e comece a fazer. Você vai ver que a medida que avança, tudo se torna mais fácil.

Agora é com você: mãos à obra, pois 2019 já começou e as oportunidades estão aí pra quem puder e quiser abraçá-las.

Sucesso pra você!

Você também vai gostar desses:

SendinBlue Newsletter

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×
×

Carrinho

Junte-se a nós!

Cadastre-se e receba dicas e materiais exclusivos

SendinBlue Newsletter
X