fbpx
  • R. Mecenas Pinto Bueno, 1074 | Marília-SP
  • 14 98143-3752

  • Segunda a sexta: 08h - 18h
  • contato@kplan.com.br

  • Telefone

    14 98143-3752

  • E-Mail @

    contato@kplan.com.br

Manter uma organização financeira pessoal é aquele tipo de coisa que na teoria parece simples…só na teoria mesmo!

Porque, na hora de colocar em prática, parece que surgem vários obstáculos para pôr tudo a perder — compras por impulso, imprevistos que geram dívidas, membros da família que não aceitam cortar certas despesas, entre muitos outros.

Mas, por que será que é tão difícil planejar os gastos, gastar menos do que se ganha, economizar, poupar e investir de forma constante?

Não existe uma resposta exata para essa pergunta, pois cada pessoa tem sua maneira própria de lidar com o dinheiro.

Porém, dá para apontar as principais razões que dificultam a organização da vida financeira.

Principais erros que atrapalham a organização financeira pessoal

Hoje em dia se fala muito em planejamento financeiro pessoal. Tanto que existem vários sites, blogs e canais do YouTube que tratam do assunto.

Porém, em uma pesquisa de janeiro de 2019, realizada pelo SPC Brasil em parceria com a CNDL e o Banco Central, 62% dos entrevistados declararam que sentem dificuldades para administrar as finanças.

Isso mostra que, mesmo com maior acesso à educação financeira, colocar tais conhecimentos em prática para ter uma vida material mais equilibrada ainda é um desafio para muita gente (incluindo você, provavelmente).

Conheça agora os principais erros que podem estar atrapalhando sua organização financeira pessoal.

1. Não dar a devida importância ao planejamento financeiro

Enquanto você não entender a real importância da organização financeira na sua vida, não vai se esforçar de verdade para adotar e manter novos hábitos.

Por trás da negligência com o controle das finanças pode estar a velha crença de que “o importante é o quanto se ganha e não como se gasta”.

É claro que essa ideia é totalmente equivocada e há muitos exemplos por aí que comprovam isso, de pessoas que recebem altos salários, mas vivem endividadas. Enquanto outras, que têm uma renda mais baixa, conseguem manter um orçamento equilibrado e realizar sonhos.

Então, se você não consegue se organizar financeiramente, observe se está realmente comprometido em mudar seus hábitos.

2. Achar que organização financeira é só controlar despesas e receitas

Ao assistir a um vídeo ou ler um artigo na Web sobre organização financeira, a coisa pode parecer bem fácil, como uma receita de bolo:

  • Levante todos os seus gastos.
  • Veja o que pode ser reduzido ou eliminado do orçamento.
  • Pague todas as contas em dia e negocie suas dívidas.
  • Busque formas de aumentar sua renda.
  • Guarde entre 10 e 30% de tudo o que você ganha.

Essas são medidas práticas que precisam ser adotadas, sem dúvida. Mas, dizer que manter um planejamento financeiro é algo fácil, que se faz da noite para dia, está longe de ser verdade.

Afinal, será preciso fazer sacrifícios para colher os frutos a médio e longo prazo. E em alguns momentos você (ou sua família) poderá questionar “será que vale a pena?”.

Organizar as finanças exige controle emocional, paciência e persistência. Portanto, não é fácil. Porém, traz benefícios surpreendentes que fazem valer seus esforços.

3. Não montar uma reserva de emergência

Imprevistos acontecem — essa é uma regra que vale para todos nós. E não ter uma reserva para as despesas inesperadas é um erro fatal, que pode levar seus esforços de planejamento por água abaixo.

A reserva de emergência evita que gastos inesperados lhe obriguem a contrair novas dívidas e ponham seu planejamento financeiro a perder.

Por isso, a partir do primeiro momento em que você começar a organizar suas finanças, já comece também a guardar um dinheiro para imprevistos, nem que seja na poupança. Essa é a base para se manter no caminho do equilíbrio financeiro, sem sustos.

4. Confiar na memória para controlar os gastos

Esse é um erro muito comum. Achar que anotar todos os gastos é bobagem, perda de tempo, porque dá para controlar tudo de cabeça.

Não dá para controlar tudo de cabeça, entenda. Ou se preferir, faça um teste: tente lembrar de todos os seus gastos nos últimos três dias. Mas tem que ser tudo mesmo, até uma bala ou um cafezinho.

Imagine então lembrar de todos os gastos de cada dia de um mês inteiro? Impossível, concorda?

E antes que você pergunte, aqui vai a resposta: sim, para controlar as finanças você precisa registrar absolutamente todos os seus gastos, até um café ou uma balinha, todo dia!

5. Não cortar os excessos

Sempre há excessos para cortar quando o assunto são gastos, não importa como esteja o seu padrão de vida no momento.

Mas muita gente não entende isso e acaba perdendo a chance de economizar, o que por sua vez dificulta muito o planejamento financeiro.

Contas de água, luz, planos de telefonia, internet, TV por assinatura e refeições fora de casa são exemplos de onde você pode achar excessos para cortar.

Olhando cada gasto de forma isolada, a economia pode parecer pequena. Porém, somando tudo ao longo de meses ou anos, com certeza esses excessos geram uma grande despesa, que você pode cortar.

Depois de conhecer os principais erros que atrapalham sua organização financeira, esperamos que fique mais fácil evitá-los.

Aproveite para deixar sua opinião nos comentários: qual sua maior dificuldade para manter um planejamento financeiro pessoal?

Gostou? Compartilhe!

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

X